Festival de Hip Hop do Cerrado

O conceito central do evento é dar oportunidade a jovens talentos de mostrarem seus trabalhos na cultura Hip Hop, apontando horizontes concretos de cidadania por intermédio de um intercâmbio entre artistas consagrados da cidade e de outros estados, ao trocar informações e idéias durante oficinas e num evento gratuito ao ar livre, acessível a toda população. A 5ª. edição do evento (2010), aprovado pela Comissão do Cinqüentenário como parte integrante das festividades pelo aniversário da capital, levou um público de 22.000 pessoas à Torre de TV de Brasília. É baseado no tripé:

a) Ação Cultural - englobando música, poesia, dança e artes plásticas;

b) Ação Social – através de palestras e oficinas para jovens em situação de risco;

c) Ação Turística – aglutinação de elementos de diversas regiões do DF e Entorno, assim como de outras regiões do país.

A 5ª Edição do Festival de Hip Hop do Cerrado subdividiu-se em duas atividades distintas, mas interligadas:

1) Concurso de grupos de Rap da periferia e entorno do DF, que ainda não tiveram CD lançado. Premiação: Prensagem de 1.000 cópias de um CD produzido, masterizado e gravado pelo DJ Raffa.
Dos 110 grupos inscritos, 72 foram selecionados e 13 grupos escolhidos para se apresentar no show de sábado, dia 9 de novembro de 2014, ao lado de atrações nacionais. Jurados: Mandrake (site Rap nacional), DJ Simone (SP), DJ Buíu (SP) e Markão Aborígene (DF). O grupo "70×7" foi o grande vencedor do V Festival. O grupo "Quadrilha Intelectual" ficou em segundo e "MC Qualhada" em terceiro lugar.

2) Grande show na Esplanada dos Ministérios dia 10 de novembro de 2014, das 14 às 23 horas, com a divulgação do 1º colocado no Concurso e participação de atrações nacionais, várias bandas de Rap, DJs, dançarinos de Break Dance e Grafitagem ao vivo durante o evento.

Acesse o site do Festival

Participantes

DJs:

DJ Hercules (Ceilândia), DJ Nelson Ramos (Gama), DJ Marquinhos (Smurphies Disco Club) (Ceilândia), DJ Simone (SP), DJ Ocimar DA BOMB (Ceilândia), DJ Buiu (SP);

DJs de grupos:

DJ Janna (Dialeto Sound Crew de Taguatinga), DJ Beetles Firma de Scratches, DJ Marola (Voz sem Medo de Brazlândia), DJ Raffa (Baseado nas Ruas, Guará e Atitude Feminina, S. Sebastião), DJ Buiu (Crônica Mendes de SP);

Bandas de Rap:

Atitude Feminina (S. Sebastião), Contra Sistema e Pacificadores (Samambaia), Calamidade Pública (Sobradinho II), Dialeto Sound Crew (Taguatinga), Coktel Molotov (Recanto das Emas), Besouro Crew, R.A.F.F.A.e Cirurgia Moral (Sobradinho), Baseado nas Ruas (Guará), Viela 17 (Expansão do Setor O Ceilândia e Águas Lindas), Diga How (São Sebastião e Paranoá), BellaDona e Voz sem Medo (Brazlândia), Jane e Wty (Céu Azul), Química Perfeita, Versículo do Rap, Eazy Jay – Comando DMC (SP);

Grupo de Break Dance:

In Steps (Ceilândia);

Grafiteiro:

DJ Leo (Ceilândia);

Atraçôes:

Inquérito (SP), CTS (MG), MC F2 (RO), Crônica Mendes (SP);

Apresentação:

Markão Aborígene.