SOBRE NÓS

Dance Brasil

DANCE BRASIL

O Dance Brasil é mais que um projeto, é um Programa de Iniciativas, composto de ações, projetos e eventos da Associação Cultural Claudio Santoro distribuídos ao longo do ano, em parceria com instituições culturais nacionais e internacionais, públicas e privadas, abrangendo projetos de Dança e áreas afins que tenham uma interface com a Dança, e cujo item central e mais importante é o Seminário Internacional de Dança de Brasília, referência tão importante na área cultural que constitui premiação oferecida por um dos concursos mais importantes do mundo, o Prix de Lausanne (Suíça).
Além de seu reconhecido intrínseco valor artístico-cultural, o Dance Brasil tem expressivas vertentes sociais e turísticas, formando suas diversas atividades uma Teia em que os valores culturais projetados são uma forma de divulgar o Brasil, sua capital, seus artistas e seus costumes, assim como promover os talentos nacionais, em suas diversas facetas. Seus projetos e ações são projetados para promover arte, a cultura e a integração social, assim como o turismo regional, nacional e internacional, praticado por brasileiros e estrangeiros.
Neste Programa de Iniciativas, múltiplas ações têm ocupado posição de destaque através dos anos. Normalmente apresentadas como projetos independentes para facilitar a captação de recursos - já que por si só possuem meritórias características – na verdade, são parte integrante desta grande Teia.
Tendo como eixo central o Seminário Internacional de Dança de Brasília, esta Teia se divide em 3 fases:
a) Incubação (de janeiro a junho) – englobando ações e projetos do Programa de Iniciativas, independentes ou preparatórios deste eixo central, bem como atividades do Seminário propriamente dito, como mini-Seminários em outros centros;
b) Eclosão (junho/julho) – com a realização do Seminário e sua Programação Oficial: atividades acadêmicas, Concurso Internacional com a outorga de Medalhas e Prêmios em Espécie, concessão dos Prêmios Especiais (Bolsas de Estudo, Contratos, Estágios), realização de espetáculos gratuitos; e de sua Programação Paralela: Prêmio Jornalista Amigo da Dança, lançamento de filmes e livros, realização de exposições de fotografias, podendo incluir apresentação de trabalhos da fase de incubação e outras atividades da Teia, como o Palco Livre, Arte nos Trilhos, Mostra Brasília;
c) Florescimento (agosto a dezembro) – com a divulgação dos resultados do Seminário – como seleção e remessa dos participantes selecionados para o exterior e apresentação do material audiovisual produzido em todo o processo - assim como participação em eventos do Programa de Iniciativas posteriores – sejam ou não decorrentes imediatos do Seminário.